-->

Notícias

01 fevereiro 2022

Entramos na era da futilidade

Entramos na era da futilidade




Entramos na era da futilidade


Cresci ouvindo dizer que o mundo estaria entrando na Era de Aquário, saindo da Era do Patriarcado, onde a figura do masculino e a opressão do feminino estavam chegando ao fim, finalmente o mundo entraria em uma fase de grandes mudanças.
Vejo que essa mudança no mundo chegou com a internet e as tecnologias 4 e 5G que carregamos na mão, nos dando informações contínuas a cada segundo.
É notório que lutas pelo empoderamento feminino, a igualdade racial, a identidade de gênero e a orientação sexual de cada indivíduo abalou com os pilares da moralidade social, e o conservadorismo no mundo vive um momento delicado. Existe sim uma mudança!
Esses temas apontam para um novo caminho da humanidade, e segundo Eduardo Marinho, não viveremos para ver o mundo evoluído, mas, veremos o mundo evoluindo. Essas mudanças são a evolução da humanidade?
Eu, particularmente, esperava mais, principalmente dessa nova geração que, diferente da minha, tem muita informação e conhecimento. O problema é que a futilidade tem imperado no nosso cotidiano.
Estamos em um momento de grandes e reais descobertas e infelizmente nossa juventude virou a geração TikTok, Instagram, Twitter, de informações fúteis e cancelamentos. Jovens têm ganhado milhões de seguidores e feito fortunas nas redes sociais, ostentando roupas e carros caros, fazendo dancinhas, arrotando bobagens ou simplesmente fazendo nudes.
Fico a imaginar o que seria do nosso mundo se Albert Einstein, Nikola Tesla, Thomas Edison e tantos outros gênios tivessem acesso a quantidade de informação que temos hoje. Acredito que teríamos um mundo melhor, com mais soluções e menos futilidades.
Precisamos usar mais todo esse conhecimento que o Nosso Criador tem nos disponibilizado de uma forma mais útil para a humanidade. Substituindo o cancelamento pelo conhecimento compartilhado.
Essa geração precisa começar a pensar em soluções para o desmatamento, o aquecimento global, o controle de natalidade, a falta de alimento e água potável no mundo e a briga insana pelo poder. Estamos caminhando a passos largos para CANCELAR O MUNDO QUE VIVEMOS.


ARNOLD COELHO
Tentando não ser fútil

Responsabilidade: Imagens, artigos ou vídeos que existem na web às vezes vêm de várias fontes de outras mídias. Os direitos autorais são de propriedade total da fonte. Se houver um problema com este assunto, você pode entrar em contato