Enfermeiro é detido por injetar falsas vacinas contra a Covid-19




Um enfermeiro italiano foi detido por suspeitas de administração de falsas vacinas contra Covid-19 em pelo menos 45 pessoas. Há outras quatro pessoas, consideradas cúmplices, em prisão domiciliária. Os “vacinados” envolvidos estão sob investigação, segundo revela a Sky News.


O homem está sendo acusado de descartar as vacinas e de colocar curativos rápidos nos “pacientes” de forma a não levantar suspeitas. Em troca recebia 300 euros (cerca de 1800 reais).

O caso aconteceu em Ancona, na costa italiana, onde o enfermeiro e os quatro cúmplices procuravam pessoas dispostas a participar no esquema para obterem o certificado de saúde sem serem vacinadas.

Os suspeitos estão sendo acusados de corrupção, falsificação de documentos e fraude. As autoridades italianas consideram ainda que o esquema de vacinação falsa é um desperdício de “recursos públicos fundamentais”.

Em Itália, as pessoas que não apresentem certificado de vacinação ou de recuperação estão impedidas de entrar em vários locais de lazer e serviços, entre os quais transportes públicos e restaurantes.

Já em dezembro, uma enfermeira foi detida em Palermo, na ilha italiana de Sicília, por fingir que injetava a vacina contra a Covid-19 em troca de 400 euros
Pinterest

Sobre SITE TRIBUNA

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Site Tribuna. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Site Tribuna conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Site Tribuna um site de credibilidade!