Presidente da APLB critica volta às aulas 100% presenciais na Bahia: "Paredão da morte"




O presidente da APLB (Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Estado da Bahia), Rui Oliveira, criticou a volta às aulas no Estado pelo formato 100% presencial nesta segunda-feira (18). Em entrevista ao BNews, o sindicalista disse que o governador Rui Costa (PT) quer montar um "paredão da morte".

Oliveira afirma que integrantes do sindicato visitaram mais de 600 escolas da rede estadual distribuídas pelo Estado. "É um absurdo, não comporta todos os alunos. Como vai manter distanciamento de 1,5 metro?", questionou.

Segundo o sindicalista, as escolas visitadas estavam praticamente sem alunos. Ele comemorou. "Graças a Deus tinham, no máximo, dez alunos em sala de aula. Achamos bom porque o governador quer transformar as escolas em 'paredões' da morte", disse.


Oliveira diz que acionou na semana passada o Ministério Público do Trabalho (MPT-BA) na Bahia e o Ministério Público estadual (MP-BA) para cobrar fiscalização das unidades de ensino.

Testagem

O Governo da Bahia anunciou que 180 mil funcionários e estudantes com idade superior a 13 anos da rede pública municipal e estadual da Bahia farão testes da Covid-19, desde que estejam assintomáticos e participando das atividades presenciais. O projeto Partiu! #Testagem nas Escolas tem a duração de três meses e, nesta segunda, foi realizada a primeira coleta no Colégio Estadual Eduardo Bahiana, em Salvador.

De acordo com Tereza Paim, secretaria interina da Saúde, estima-se que essa amostragem aleatória entre os indivíduos assintomáticos cubra até 20% da comunidade escolar. As amostras coletadas nas escolas pelas equipes municipais serão enviadas ao Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA).

A secretária pontua ainda que os casos sintomáticos serão submetidos ao teste rápido de antígeno. “Mais rápido e com precisão similar ao teste molecular do tipo RT-PCR, que é o padrão ouro na detecção do coronavírus, ele tem como vantagem a detecção da doença em sua fase aguda, além da velocidade para obtenção do resultado, estimada em 20 minutos. A contraprova será obrigatória e utilizará o RT-PCR”, explica Paim.

Na eventualidade de resultados positivos para a Covid-19, os protocolos sanitários serão implementados de forma integrada entre o setor da saúde e educação, a exemplo de medidas de isolamento e monitoramento dos estudantes ou funcionários, bem como o rastreamento e quarentena dos contactantes diretos.

"Não podemos esperar"

Em entrevista ao apresentador José Eduardo, na rádio Metrópole, nesta segunda, o secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, rebateu as críticas do sindicato.

"Primeiro a APLB reivindicou a primeira e segunda dose dos professores e mais 15 dias, hoje, não temos mais professores na rede estadual que não tenha tomado as duas doses, a rede de professores está toda vacinada. Agora, querem os estudantes, mas não temos como esperar”.
Pinterest

Sobre SITE TRIBUNA

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Site Tribuna. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Site Tribuna conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Site Tribuna um site de credibilidade!