China investigará milhares de amostras de sangue para determinar origem da Covid




Milhares de amostras de sangue serão analisada na China em um estudo que quer determinar as origens da Covid-19. De acordo com a CNN, o país está se preparando para testar amostras de bancos de sangue da cidade de Wuhan, o primeiro epicentro da pandemia. As informações sobre o estudo foram divulgadas por um integrante do governo chinês. O movimento ocorre em meio a pedidos crescentes de transparência sobre o surgimento do coronavírus.



O armazenamento de até 200 mil amostras, incluindo as dos últimos meses de 2019, foi identificado em fevereiro deste ano pelo painel de investigadores da Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma possível fonte de informações importantes para ajudar a determinar quando e onde o vírus passou pela primeira vez em humanos, destaca a CNN.



A reportagem ressalta que as amostras são mantidas no Centro de Sangue de Wuhan e devem abranger uma ampla faixa da população da cidade chinesa onde o SARS-CoV-2 provavelmente infectou humanos pela primeira vez.



As amostras do banco de sangue foram retidas por dois anos, disseram as autoridades chinesas.



Esse período de espera de dois anos irá expirar em breve para os meses de outubro e novembro de 2019, quando a maioria dos especialistas acredita que o vírus teria infectado os primeiros humanos.
Pinterest

Sobre SITE TRIBUNA

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Site Tribuna. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Site Tribuna conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Site Tribuna um site de credibilidade!