Grupo de 48 brasileiros entra ilegalmente nos EUA e é detido por autoridades locais




Um grupo com 48 brasileiros entrou de forma irregular nos Estados Unidos e foi preso, na madrugada da última terça-feira (27), na região de Campo, no estado da Califórnia, cidade que faz fronteira com Tijuana, no México.

"Eles estavam desorientados e contaram que foram abandonados pelos coiotes [criminosos que vendem a travessia irregular milhares de dólares]", explicou o porta-voz da Patrulha de Fronteira de San Diego, agente Angel Moreno à CNN.

As pessoas do grupo tinham até 49 anos, além das 17 crianças e bebês, que não foram separados dos familiares no momento da detenção. Os brasileiros estão com a Patrulha de Fronteira e esperam uma decisão das autoridades dos Estados Unidos.

De acordo com o porta-voz da Patrulha de Fronteira, todas as pessoas que entram na Califórnia sem uma autorização prévia são presas pelos agentes de segurança, passam por avaliações de saúde e são interrogadas a respeito da motivação para cometer o crime.

As pessoas que vendem travessias ilegais, segundo a CNN, estão utilizando as crianças como uma forma de atrair clientes, visto que quem entra de forma irregular nos Estados Unidos, acompanhado de menores de idade, não são deportados de forma imediata e ganham mais tempo para tentar conversar com as autoridades americanas.

Além disso, o número de cidadãos brasileiros que tentam entrar de forma ilegal nos Estados Unidos, só em San Diego, foi de 330 em 2020 para mais de 7.000 neste ano, segundo o agente Moreno.
Pinterest

Sobre SITE TRIBUNA

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Site Tribuna. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Site Tribuna conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Site Tribuna um site de credibilidade!