Com iminente derrota, governo consegue manobra e adia votação avaliar voto impresso




A comissão especial da Câmara sobre o voto impresso foi encerrada nesta sexta-feira (16) sem apreciação da proposta. Isto aconteceu após uma sessão tumultuada e marcada por alegações de falhas tecnológicas no sistema de deliberação remota por deputados apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).



De acordo com o Estadão, o presidente do colegiado, Paulo Eduardo Martins (PSC-PR), encerrou a sessão após o relator Filipe Barros (PSL-PR) pedir mais tempo para aplicar alterações em seu parecer. Após o encerramento, não há prazo para a retomada da sessão.



Após o fim tumultuado da sessão, a oposição prometeu reações. “Foi uma aberração, uma absoluta desonestidade”, disse o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP). “A comissão foi vítima de um bando”, acrescentou o petista. Ele chamou Martins de “picareta”.



A reunião ocorrida nesta sexta, último dia antes do recesso parlamentar, foi articulada por um conjunto de 18 deputados titulares e um suplente do colegiado, todos resistentes à ideia de mudar o atual sistema da urna eletrônica. O autor do requerimento foi o deputado Hildo Rocha (MDB-MA).



Por outro lado, a PEC do Voto impresso é de autoria da deputada Bia Kicis (PSL-DF), aliada a Bolsonaro. Ela já deu declarações antidemocráticas afirmando que “ou fazemos eleições limpas ou não temos eleições”.



Segundo a reportagem, o líder do governo, Ricardo Barros (PP-RR), tentou, via requerimento, que a discussão fosse retirada da pauta. No entanto, isto foi negado. Assim, foi preciso adotar outra manobra. Barros disse que queria fazer ajustes no texto, e Martins acatou o pedido.





Pinterest

Sobre SITE TRIBUNA

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Site Tribuna. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Site Tribuna conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Site Tribuna um site de credibilidade!