Acusada de latrocínio de taxista de Camacan está foragida




O delegado de Polícia Civil de Canavieiras, Renato Fernandes, enviou nesta quinta-feira (22), para a Vara Crime da Comarca de Canavieiras, o Inquérito Policial que investigava a morte do taxista Alex Cruz Pererira, de Camacan, que foi encontrado morto na cidade de Canavieiras na manhã do dia 15 de dezembro de 2017. A polícia comprovou que no dia 14 de dezembro de 2017 o casal Alisson de Souza Vinhas e sua esposa Ina Rocha dos Santos, 21 anos (à época do crime), sairam da cidade de Porto Seguro e contrataram em Camacan a corrida até a cidade de Canaveirias onde Ina, possui familiares na zona rural. Também ficou comprovado que o casal já conhecia o taxista e agiram premeditadamente. A intenção era roubar o veículo do taxista executando o mesmo. De fato ao passarem pela zona rural de Canavieiras fizeram o taxista descer do carro e ele foi executado com vários tiros dentro de um matagal.

Pinterest

Sobre SITE TRIBUNA

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Site Tribuna. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Site Tribuna conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Site Tribuna um site de credibilidade!