Queiroga questiona efetividade da Coronavac, que foi aprovada pela Anvisa




Em depoimento à CPI da Covid, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta terça-feira (8) que "ainda pairam dúvidas" sobre a efetividade da Coronavac, vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac.



Queiroga respondia a uma questão sobre o total de vacinas que o Brasil terá para o próximo ano e por que não havia exercido o direito de comprar 30 milhões de doses adicionais da Coronavac. O ministro então deu detalhes técnicos, afirmando que o próprio Butantan dá preferência para a vacina Butanvac, desenvolvida inteiramente pelo instituto.


"Eu tratei com o doutor Dimas Covas [diretor do Butantan] e, inclusive, coloquei essas duas opções para ele, e ele sinalizou com uma preferência para a Butanvac, até porque a Butanvac é uma vacina que não necessita nem do banco de células", disse o ministro.


"Sobre a vacina da Coronavac, pairam ainda dúvidas, que para mim não devem se confirmar, acerca da sua efetividade", completou.


A Coronavac obteve em janeiro autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para uso emergencial.
Compartilhe no Google Plus

Sobre SITE TRIBUNA

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Site Tribuna. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!