Pezão é condenado pela Lava Jato a mais de 98 anos de prisão




Ex-governador do Rio é acusado de ter dado continuidade ao esquema de corrupção de seu antecessor, Sérgio Cabral; ele pode recorrer e deverá responder em liberdade



Luiz Fernando Pezão foi condenado nesta sexta (4) a 98 anos e 11 meses de prisão pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal. Foi a primeira sentença penal condenatória contra o ex-governador do Rio no âmbito da Lava Jato.

Bretas considerou Pezão culpado dos crimes de corrupção ativa e passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro —ele é acusado de ter dado continuidade ao esquema de seu antecessor no governo, Sérgio Cabral.


A ação penal, registra a Folha, teve como origem a colaboração premiada do economista Carlos Miranda, que apontou Pezão como beneficiário de uma mesada de R$ 150 mil durante a gestão Cabral.

O ex-governador poderá recorrer e deve responder em liberdade até que a ação transite em julgado. Ele chegou a ser preso preventivamente em novembro de 2018, mas cerca de um ano depois teve a prisão revogada pelo STJ.
Pinterest

Sobre SITE TRIBUNA

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Site Tribuna. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Site Tribuna conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Site Tribuna um site de credibilidade!