CEO da Pfizer diz que deverá ser necessária uma terceira dose da vacina






O CEO da farmacêutica Pfizer anunciou que a população que seja inoculada com esta vacina contra a Covid-19 deverá "provavelmente" ter de receber uma terceira dose num espaço de 12 meses após receber a segunda e, até agora, última dose. Os comentários foram tornados públicos esta quinta-feira pela CNBC, mas teriam sido gravados no início do mês, em 1 de abril.






Albert Bourla colocou ainda a possibilidade de as pessoas poderem vir a necessitar de ser vacinadas anualmente contra o novo coronavírus.


"Um cenário possível é que, provavelmente, será necessária uma terceira dose, perto de 6 e 12 meses após [a dose anterior] e depois, a partir desse momento, haverá uma vacinação anual, mas tudo isto precisa de ser confirmado. E, novamente, as variantes terão um papel importante", referiu, acrescentando ainda que "é extremamente importante suprimir o grupo de pessoas que possam ser suscetíveis ao vírus".


Já em fevereiro, o CEO da Johnson & Johnson colocou a hipótese de a população ser vacinada anualmente, como acontece no caso da gripe.


Os investigadores, para já, ainda não conseguem prever quanto tempo durará a imunização contra o vírus uma vez que a pessoa seja totalmente vacinada. A Pfizer disse no início deste mês que sua vacina era mais de 91% eficaz na proteção contra o coronavírus e mais de 95% eficaz até seis meses após a segunda dose.
Compartilhe no Google Plus

Sobre SITE TRIBUNA

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Site Tribuna. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!