Caso Léo Matos: polícia descarta morte violenta



O delegado Roberto Júnior praticamente descartou a hipótese de homicídio em relação à morte do vereador Leonardo Matos, presidente da Câmara de Itapetinga. Porém, ele aguarda o resultado do laudo da Polícia Técnica para que tudo fique oficialmente esclarecido.


Léo Matos (foto), que também era advogado (formado na Uesc), foi encontrado morto, ontem, em sua fazenda no distrito de Palmares. Ele teria se afogado em uma represa, para onde teria ido pescar – anzóis estavam no local.

Nenhum detalhe que justificasse a possibilidade de morte violenta foi visto no cenário em que o corpo do político foi encontrado. Foi o que informou o delegado Roberto Júnior em entrevista à TV Bahia.

Segundo o policial, objetos pessoais de Léo Matos, inclusive dinheiro, não foram mexidos, assim como o carro da vítima. Na casa fazenda, também não havia qualquer sinal da presença de alguém.


O corpo de Léo Matos, que completou 46 anos no mês passado, foi sepultado no final da tarde de ontem, em Itapetinga. O cortejo fúnebre foi acompanhado por dezenas de pessoas.
Pinterest

Sobre SITE TRIBUNA

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Site Tribuna. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Site Tribuna conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Site Tribuna um site de credibilidade!