'Senti vergonha de ser parlamentar', desabafa Solla ao criticar prioridades da Câmara




Como médico, além de deputado federal, Jorge Solla (PT-BA) demonstrou seu desgosto com as pautas em discussão na Câmara no momento o Brasil vive seu pior momento no combate à pandemia do coronavírus. Nesta semana, a principal pauta apreciada na Casa foi a chamada "Nova Lei do Gás", aprovada na quarta-feira (17) (veja aqui).





“Foi duro ficar até uma da manhã votando a lei do gás, enquanto recebia mensagens de amigos, colegas (médicos), desesperados com a situação. Hoje às 5h acordei com a notícia de mais um amigo que morreu nessa tragédia. (...) Primeira vez que eu senti vergonha de ser parlamentar nesse Congresso Nacional. O que dizer aos colegas que estão nos serviços de saúde? O que dizer aos familiares e amigos das vítimas enquanto deputado federal? A gente tem que fazer alguma coisa, gente", cobrou Solla.



O parlamentar também frisou que as medidas de restrição impostas pela Câmara na chamada PEC Emergencial (PEC 186) punem os profissionais de saúde. “Não podemos mais continuar nessa Câmara de Deputados fazendo de conta que estamos em outro mundo, outro planeta, outra dimensão. Votando para congelar salário mínimo, congelar salário do profissional de saúde que estão no desespero, no front dessa guerra”, acrescentou o deputado, em texto enviado à imprensa.
Compartilhe no Google Plus

Sobre SITE TRIBUNA

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Site Tribuna. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!