Em mensagem à AL-BA, Rui fala de pandemia e Ford, repudia fake news e critica Bolsonaro




O governador Rui Costa enviou nesta terça-feira (2) a tradicional mensagem do Executivo, na reabertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). O petista participou da cerimônia virtualmente e não chegou a ler todo o texto. No entanto, o inteiro teor da mensagem, de 24 páginas, foi encaminhado ao Bahia Notícias pela Secretaria de Comunicação Social (Secom) do governo baiano, e os principais trechos dela serão reproduzidos nesta matéria.



Boa parte do texto foi dedicada a falar sobre as medidas adotadas pela gestão para enfrentar a pandemia de Covid-19 em 2020, mas o governador reservou também espaço para falar sobre a saída da Ford do estado, segurança pública, proliferação das fake news e críticas ao presidente Jair Bolsonaro.



Ao falar sobre a crise sanitária, Rui destacou que a atuação de estados e municípios para conter o avanço do Sars-CoV-2 foi essencial diante da falta de ações coordenadas nacionalmente pelo governo federal.



“A atuação dos estados e municípios foi determinante para fazer valer medidas duras, como o regramento das atividades comerciais e o toque de recolher, na tentativa de conter o avanço do número de infectados e impedir a superlotação dos leitos, fator que é decisivo para evitar o colapso do sistema de saúde, como infelizmente, estamos assistindo hoje, em Manaus.”



Para o governador, muitas vidas poderiam ter sido salvas se a gestão Bolsonaro tivesse “empatia e compromisso com a saúde das pessoas” nas ações de combate à pandemia.



"Todos se lembram de que, em março e abril do ano passado, quando os casos ainda eram poucos, fomos impedidos, por determinação federal, de realizar uma simples medição de temperatura em aeroportos e BRs. Na mesma atuação, eles insistiram em manter o livre trânsito de pessoas que cruzavam a Bahia pelas rodovias federais, vindas de regiões muito atingidas pelo vírus. Na verdade, o País se ressentiu de não ter tido uma coordenação federal que articulasse ações responsáveis e uníssonas em prol da proteção à vida.”



Segundo o governador, o estado precisou investir R$ 1 bilhão em recursos para enfrentar a crise sanitária, apesar de a frustração das receitas previstas para 2020 terem chegado a R$ 3,5 bilhões. Rui destacou a montagem de hospitais de campanha, leitos clínicos e de UTI exclusivos para Covid-19 e a compra de testes PCR para diagnóstico da doença como algumas das principais medidas tomadas no enfrentamento ao coronavírus.



Na mensagem, ele cobrou uma quantidade maior de doses de vacinas para acelerar a imunização das pessoas contra o vírus. Lembrou que ingressou com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para obter autorização de uso da Sputnik V, imunizante desenvolvido na Rússia, no Brasil.



“A vacina precisa ser compreendida como um bem público, com grande capacidade para salvar vidas. Em países que articularam ações rápidas para a vacinação em massa de suas populações, como Israel, já é possível perceber a drástica redução de até 60% do número de internações e de óbitos entre idosos em apenas três semanas após o início da imunização. Por isso, estamos cobrando que o Governo Federal efetue compras mais volumosas de doses de vacinas dos laboratórios que as disponibilizam para o mundo e comece uma distribuição robusta em todo o país. Da nossa parte, aqui na Bahia, entramos com uma ação no STF para conseguir a autorização federal para a compra de 50 milhões de doses da Sputinik, a vacina desenvolvida na Rússia, quantidade suficiente para imunizar a população baiana e ainda socorrer outros estados brasileiros. No entanto, enquanto aguardamos essa definição, trabalhamos para assegurar o acesso a outras vacinas, como a produzida pela China.”

Veja abaixo outros trechos da mensagem de Rui:



EDUCAÇÃO E PANDEMIA

“Tivemos a ousadia de pensar uma ação voltada para fazer chegar recursos e alimentos para aproximadamente 800 mil estudantes das escolas estaduais neste momento de desemprego e de desamparo das políticas nacionais de combate à fome. Instituímos, utilizando orçamento próprio, o Vale Alimentação Estudantil, pago em quatro parcelas de R$ 55 por aluno. Nessa ação, disponibilizamos orçamento da ordem de R$ 176 milhões.”



"Paralelamente a todas essas providências, nós elaboramos o planejamento de retorno às aulas. Foi realizado um significativo ordenamento pedagógico, com a utilização de várias ferramentas de aprendizagem e com a oferta de cursos de formação continuada. Disponibilizamos, ainda, conteúdos on-line em diferentes plataformas digitais, e também executamos a adequação física das unidades e do calendário escolar para que a volta às atividades letivas ocorra com segurança para todos: alunos, educadores e servidores. Por zelo, realizamos baterias de testagem para Covid-19 em 139 escolas da capital e do interior, o que nos auxiliou na tomada de decisões sobre o funcionamento presencial de nossas unidades. Para além dos protocolos pedagógicos e sanitários, preparamos os nossos colégios de forma que, no momento de retomada das atividades, todos os cuidados sejam mantidos e reforçados. Por exemplo, adequamos todas as pias e lavabos, instalamos dispersores de álcool em gel e ventiladores nas salas de aula. Além da compra de termômetros, também providenciamos novas fardas escolares, 2 milhões de máscaras e mais de 12 mil protetores faciais para os educadores e demais funcionários da nossa rede.”



FAKE NEWS E NEGACIONISMO CIENTÍFICO
Criticou as fake news, que classificou como “epidemia perigosa” para o Brasil, principalmente em tempos de pandemia. “É intolerável que o Brasil trilhe um caminho lastreado no obscurantismo dos preconceitos, na negação da ciência, na ausência de projetos de desenvolvimento que gerem oportunidades para o nosso povo e, sobretudo, no descompromisso com a vida humana. Precisamos consertar o ambiente político nacional, dotá-lo de virtudes, de respeito a nossas instituições democráticas, de segurança jurídica, de apreço à verdade, de compromisso com as pessoas e de reais valores éticos e morais.”



SAÍDA DA FORD E NOVOS INVESTIMENTOS NA BAHIA
“Os desafios serão muitos. Um deles é amenizar o impacto do encerramento das atividades da Ford no Brasil. Em um momento como este, é inaceitável que se permita o fechamento de empresas como a Ford, que deixa o país para reforçar as suas atividades na Argentina. Só aqui, na Bahia, com a saída da empresa, mais de 12 mil trabalhadores serão desligados de suas atividades. [...] A Bahia tem, hoje, estrutura portuária e logística, segurança jurídica e todas as condições para receber empresas interessadas em assumir este negócio. Vamos trabalhar juntos para garantir a recuperação dos empregos perdidos e a manutenção dessa importante cadeia produtiva no Estado."



“Nesse momento, estamos em vias de trazer um grande empreendimento indiano, da área química, para o Polo de Camaçari. É um empreendimento que investirá, aqui, mais de R$ 1 bilhão. Agora, estamos em tratativas com o Governo Federal, pois há produtos que dependem de autorizações sob condições reguladas pela União. Essa é uma dentre outras parcerias com a Índia. Como, por exemplo, outra experiência em que estamos interessados, a de Centros de Tecnologias voltados para a juventude, e estamos construindo uma agenda conjunta para implantar essa estrutura aqui, ainda este ano.”



SEGURANÇA PÚBLICA
“O problema do tráfico de armas e de drogas precisa ser enfrentado coletivamente, articulando toda a Federação, e a sociedade é parte indispensável nessa decisão. O aparato da estrutura policial é imprescindível. Mas é preciso enfrentar o problema da fiscalização das fronteiras, o desafio de integrar as forças policiais sob estratégias que combinem inteligência e força, coragem para discutir a questão das drogas com racionalidade e com real disposição para combater o mercado do tráfico e enfrentar o problema de saúde que deriva dele."



“Não é possível combater o crime organizado no varejo, assim como não é razoável tentar submeter as forças de segurança a interesses ideológicos e partidários.”


TRABALHO DA IMPRENSA
“Aproveito a oportunidade para me dirigir a todos os profissionais de imprensa e agradecer pelo trabalho durante a pandemia, fazendo chegar à sociedade orientações, notícias e serviços como o 155 e o Monitora Covid. Eu realmente acredito que o melhor regime político que a humanidade inventou até hoje é a democracia. Mas, para que ela se consolide, precisa de instituições fortes e independentes, pluralidade de vozes e uma imprensa livre.”
Pinterest

Sobre SITE TRIBUNA

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Site Tribuna. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Site Tribuna conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Site Tribuna um site de credibilidade!