BA: Em meio a 2ª onda de Covid-19, ônibus intermunicipais não têm limite de ocupação




Mesmo utilizando máscaras e cumprindo os protocolos estabelecidos pelos órgãos de saúde para tentar impedir a contaminação pelo novo coronavírus, passageiros que utilizam os ônibus intermunicipais estão tendo receio em fazer viagens por conta da ocupação total capacidade dos veículos.



A produtora rural Mônica Belens, 62 anos, vive na cidade de Jequié, na região do Médio Rio de Contas, e relatou ter se assustado embarcar para uma viagem entre o município e Salvador. Mônica precisou visitar a capital baiana para fazer uma revisão no Hospital das Clínicas e acabou surpreendida pela ausência de limite de ocupação dos veículos que fazem o transporte intermunicipal. “Fui informada que já estava liberado 100% da ocupação. O que é preocupante em plena uma pandemia”, disse.



Em outubro do ano passado, quando Mônica veio a Salvador pela última vez, o decreto estadual que limitava a ocupação à 50% da ocupação e passageiros ainda tinha validade. “Viajei de máscara, mas mesmo assim me questiono sobre o fato do ônibus estar lotado. Fala-se tanto em aglomeração, mas a pessoa que estava sentada do meu lado veio com o braço colado ao meu de lá até aqui”, relatou.



Ainda de acordo com a produtora rural, o fato de pertencer ao grupo de risco a deixa com receio de ter de lidar com a ocupação total dos ônibus. “Mesmo com todos os cuidados que tenho, de usar álcool e lavar sempre as mãos, é assustador. Tanto se fala da contaminação e da necessidade de se evitar aglomerações, mas daí você vai e se depara com um ônibus lotado”, finalizou.



A reportagem do Bahia Notícias questionou à Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), se a pasta considerava possível a ocupação máxima dos coletivos quando analisada a quantidade de casos da Covid-19 que o estado computa. A pasta respondeu apenas que a regulação do serviço é feito pela Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba).



Ao BN a Agerba disse que não há decreto governamental vigente que impeça a ocupação máxima do transporte rodoviário e que no momento as empresas podem realizar a venda de 100% das poltronas. A agência disse ainda que está acompanhando e fiscalizando o cumprimento das determinações do governo do estado a respeito dos protocolos de segurança em combate à Covid-19 nos terminais rodoviários. “Continuam em vigor as medidas de higienização regular e proibição de entrada e permanência de passageiros sem máscara facial nos veículos e estações”.



A Agerba finalizou informando que fiscais atuam diuturnamente no sistema rodoviário, regulando e fiscalizando a regularidade e continuidade dos serviços prestados pelas empresas concessionárias, para que estas ofereçam conforto e segurança aos usuários.



Na Bahia o decreto estadual que suspendia o transporte interestasual em diversas cidades passou a ter vigência em março de 2020. A partir daí, as cidades foram sendo inseridas na medida em que iam registrando casos da doença. A medida passou a ser flexibilizada em agosto do mesmo ano.
Pinterest

Sobre SITE TRIBUNA

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Site Tribuna. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Site Tribuna conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Site Tribuna um site de credibilidade!