País mais atingido pela pandemia, EUA ultrapassam 400 mil mortos




SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os Estados Unidos chegaram a 400 mil mortes por Covid-19 nesta terça-feira (19), de acordo com acompanhamento feito pela Universidade Johns Hopkins.



O país, que passa por um pico de novas infecções e mortes, já superou a marca de 24 milhões de casos.

Em janeiro, houve semanas em que a média de óbitos diários ultrapassou 3.300, número maior que o de vítimas dos ataques do 11 de Setembro. O dia mais letal até agora foi 12 de janeiro, quando foram registradas 4.406 mortes.


No ritmo atual, é possível que o total de mortes chegue a 500 mil até o final de fevereiro.


A principal característica da atual onda da doença no país é a interiorização -entre os líderes de novos casos per capita, estão estados do Meio-Oeste e do Sul, como Arizona, Oklahoma e Carolina do Sul.


Os EUA são líderes absolutos no número de casos e mortes no mundo. Infectologistas atribuem o avanço do vírus à falta de liderança da gestão Trump - que politizou o uso de máscaras e delegou o combate da pandemia aos estados - e à movimentação gerada pelos feriados no final do ano passado, do Dia de Ação de Graças ao Ano-Novo.
Pinterest

Sobre SITE TRIBUNA

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Site Tribuna. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Site Tribuna conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Site Tribuna um site de credibilidade!