Imunização da Coronavac só é garantida após segunda dose, diz Butantan




Não adianta só tomar uma dose da Coronavac para achar que está imunizado da covid-19. A vacina produzida no Instituto Butantan em parceria com a fabricante chinesa de medicamentos Sinovac Biotech é composta por duas doses de 0,5 mililitros, que precisam ser tomadas em intervalo de duas a quatro semanas entre elas.

A informação é do próprio Instituto Butantan, que alerta para a necessidade da vacinação estar de acordo com a forma que o estudo de desenvolvimento do imunizante foi conduzido. “Os estudos clínicos de fase 3 da vacina contra o novo coronavírus realizados no Brasil com cerca de 13 mil voluntários foram baseados a partir da aplicação de duas doses do imunizante”, lembraram, em nota.

O alerta do instituto aconteceu depois que o secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, sugeriu em entrevista à TV Globo que a cidade poderia usar de uma vez só as 230 mil doses da Coronavac destinadas ao município. Isso dobraria o número de vacinados previstos, mas poderia não garantir a entrega da segunda dose para todos dentro do prazo estipulado.
Compartilhe no Google Plus

Sobre SITE TRIBUNA

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Site Tribuna. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!