Primas de 4 e 7 anos anos mortas no Rio foram atingidas por tiros na cabeça, coração e fígado

 


Laudos de exame de necropsia mostram que as primas Emily Victoria da Silva, de 4 anos, e Rebecca Beatriz Rodrigues Santos, de 7 anos, foram atingidas por tiros em pontos como coração, fígado e cabeça. Elas morreram após serem baleadas em Duque de Caixas, na Baixada Fluminense, na última sexta-feira (4).

 

De acordo com o G1, o documento aponta que Rebecca teve o coração e o fígado atingidos. A perícia também indica que uma bala ficou alojada no fígado da criança e foi recolhida pela polícia. O laudo conclui que a causa da morte de Rebecca foi a "transfixação", ou seja, perfuração desses órgãos. E, segundo o exame, a menina foi atingida na "região torácica esquerda".

 

No caso de Emily, a necropsia aponta que a criança foi atingida na cabeça, sendo apontada como a causa da morte a "ferida transfixante do encéfalo". O laudo indica, ainda, que o tiro que atingiu a garota entrou pela "região frontal direita".

 

MORTES BRUTAIS 
As crianças brincavam na porta de casa, na comunidade Santo Antônio, quando foram baleadas.

 

A avó das meninas relatou ter visto um carro da polícia passando próximo ao local por volta das 20h. Familiares das meninas disseram que não sabiam se havia uma perseguição, mas garantem que viram a polícia atirando.

 

Durante ato em protesto contra a morte das crianças, a mãe de Emilly, Ana Lúcia Silva Moreira, reafirmou que não havia confronto, operação policial ou tiroteio na comunidade antes de a filha ser morta.

 

"Eles [os policiais] só sabem fazer isso, dar tiro. Olhou, dá tiro. Quando percebi, eu só peguei o documento. Porque eu já sabia, minha filha já estava estirada. A minha filha levou tiro de fuzil na cabeça", lamentou a mãe.

Compartilhe no Google Plus

Sobre SITE TRIBUNA

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Site Tribuna. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!