Natan e Bruno Henrique são intimados para depor sobre caso de Gerson e Ramírez




O caso de acusação de racismo entre os meias Gerson, do Flamengo, e Índio Ramírez, do Bahia, segue sendo apurado pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi). Nesta segunda-feira (28), policiais da unidade foram à Gávea com intimações para ouvir os jogadores Natan e Bruno Henrique como testemunhas. 





As intimacoes foram entregues a Rodrigo Dunshee, responsável pelo departamento jurídico do Rubro-negro carioca. Os atletas foram selecionados para depor sobre o caso já que estavam próximos dos jogadores envolvidos.



Ramirez, Mano Menezes, ex-técnico do Bahia que comandava o time no jogo em que ocorreu a situação, e o árbitro Flávio Rodrigues de Souza vão depor através de carta precatória, já que não se encontram no Rio de Janeiro.



Tanto o Bahia, quanto o Flamengo contrataram perícias na última semana para analisarem as imagens envolvendo Ramírez e Gerson. Os resultados laudos dos clubes se contrapõem e, enquanto a polícia segue a investigação, o Flamengo segue representando seu jogador no caso, enquanto o Bahia liberou Ramirez para continuar jogando. O jogador entrou em campo e marcou para o Tricolor no jogo contra o Internacional no último domingo (27).
Compartilhe no Google Plus

Sobre SITE TRIBUNA

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Site Tribuna. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!