Com alta de casos, Uruguai fecha fronteira e veta até a entrada de uruguaios no país




SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, anunciou nesta quarta-feira (16) novas medidas para tentar conter o aumento de casos de Covid-19, incluindo novas restrições de entrada no país.



A nova limitação vai valer entre 21 de dezembro e 10 de janeiro. Durante esse período, tanto estrangeiros quanto uruguaios que moram no exterior não vão poder entrar no país. As únicas exceções serão cidadãos que já compraram passagem e o transporte de carga, que poderá continuar normalmente.

O governo uruguaio já impôs uma série de restrições em suas fronteiras desde o início da pandemia. Até agora, porém, estas medidas não se aplicavam a cidadãos uruguaios e a estrangeiros residentes no país.

Lacalle Pou também proibiu a realização de eventos públicos, ordenou o fechamento de bares e restaurantes à meia-noite e anunciou que mandou para o Legislativo um projeto que limita o direito de reunião das pessoas. O objetivo desta última medida é impedir a realização de festas de fim de ano e de comemorações numerosas de Natal.



"A segunda onda do mundo é a nossa primeira onda", afirmou o presidente ao justificar as medidas.

Desde o mês passado, o Uruguai enfrenta um crescimento nos casos de Covid-19, e soma atualmente 10.893 infecções e 102 mortes pela doença em uma população de 3,4 milhões de pessoas.


Compartilhe no Google Plus

Sobre SITE TRIBUNA

Informação: esse é o compromisso de todos os dias do Site Tribuna. Um site de credibilidade que tem o orgulho de proporcionar diariamente aos seus leitores informação com ética, qualidade e independência editorial. Atualmente, o Tribuna de Ibicaraí conta com uma equipe que produzem análises consolidadas, apuração com profundidade, contextualização da notícia e abordagem dos fatos como eles realmente acontecem. Essas são as qualidades que fazem do Tribuna de Ibicaraí um site de credibilidade!